Bibliografia

Oi, pessoal! Compartilho aqui a bibliografia utilizada para o concurso da DPU:

GRUPO 1

– Direito Civil: Flávio Tartuce + Código Civil.
– Direito do consumidor: Leonardo Garcia.
– Direito processual civil: Daniel Amorim + Didier.
– Direito tributário: Ricardo Alexandre.

GRUPO 2
– Direito Penal (parte geral): Cléber Masson, Rogério Sanches ou Rogério Greco.
– Direito penal (parte especial): Rogério Sanches.
– Direito penal (leis especiais e legislação esparsa): Renato Brasileiro (Legislação criminal comentada) + Gabriel Habib (Leis penais especiais, Tomo I, II e III).
– Direito processual penal: Nestor Távora ou Renato Brasileiro.
– Direito penal militar: Ricardo Giuliani + CPM.
– Direito processual penal militar: CPPM.
– Direito Eleitoral: Roberto Moreira de Almeida.

GRUPO 3

– Direito Administrativo: Fernanda Marinela ou Vicente Paulo e Marcelo Alexandrino.
– Direito do trabalho e processual do trabalho: Élisson Miessa e Henrique Correia (Súmulas e OJs do TST – Comentadas e organizadas por assunto).
– Direito previdenciário: Frederico Amado (sinopse) + trechos de José Antônio Savaris para a oral.
– Princípios institucionais da Defensoria Pública: Franklyn Roger ou Frederico Viana.

GRUPO 4
– Direito Constitucional: Pedro Lenza + Gilmar Mendes (parte inicial) + Marcelo Novelino.
– Direito Internacional: Paulo Henrique Gonçalves Portela + 1001 Questões Comentadas – Direito Internacional Público CESPE (ed. Saraiva).
– Direitos Humanos: André de Carvalho Ramos.

Fora isso, MUITO informativo (Dizer o Direito + Informativos em frases) e questões (site Questões de Concursos).

Importante: a bibliografia aqui indicada é a que eu utilizei no meu estudo para o V concurso da DPU ou a que eu indico como mais adequada ao concurso. Não se trata de publicidade, não estou ganhando absolutamente nada para indicar as obras. É uma indicação pessoal. 🙂

Martina Correia

Anúncios

127 comentários

  1. Muito legal seu site.. estou gostando muito. Eu (e muitos concurseiros) tenho algumas dúvidas e gostaria, se possível, que as sanasse.
    1) vc fazia algum cursinho com video aulas ou apenas o CEI?
    2) resumos à mão ou no pc?
    3) os resumos eram de todo o livro ou apenas dos pontos mais importantes?
    4) como conciliava o estudo (conteúdo novo) com as revisões e exercícios?
    Sempre tive essas dúvidas.
    Obrigado.
    Att. Rafael.

    Curtir

    1. Ah, esqueci de uma pergunta, não menos importante:
      5) como montar meu cronograma: quantas matérias por dia, decidir qual conteúdo estudar, etc.
      Novamente, obrigado!

      Curtir

    2. 1) Eu fiz 6 meses de curso LFG, depois fiquei só lendo os livros. Comecei o curso CEI no início de 2014, ou seja, mais perto da DPU.
      2) Sempre no pc.
      3) Eu fazia assim: lia um capítulo e passava pro resumo o que achava mais importante. Nem sempre chegava a ler o livro todo. Às vezes lia o mesmo assunto por 2 livros, depende muito.
      4) Minhas revisões eram justamente através dos resumos. Enquanto tava estudando um assunto novo, dava uma lidinha no meu resumo pra lembrar algumas coisas. Outra coisa boa pra revisar é fazer questão. Mas sempre fiquei relendo meus resumos pra revisar. Lia mil vezes.
      5) Montar o cronograma é muito pessoal, depende de como vc prefere estudar. Dizem que o melhor método é o de ciclos (intercalando várias matérias ao mesmo tempo). Mas eu era meio teimosa e gostava de estudar uma matéria por vez. O lado ruim é que fiquei muito desigual: tinha um nível muito bom em umas e um nível muito ruim em outras.
      Espero ter ajudado!
      Martina

      Curtido por 1 pessoa

      1. Boa tarde, Martina. O conteúdo de seus resumos foi suficiente para a aprovação em todas as fases do certame, ou teve de complementar com algo mais? Tais resumos são suficientes para provas discursivas ou mesmo orais?

        Curtir

        1. Oi Danilo! Isso é muito subjetivo… Para fazer os resumos eu tive que ler as obras antes. Não senti grande dificuldade com as matérias que resumi. Digo, o resumo era suficiente, o problema era conseguir assimilar tudo que tinha nele, entendeu? Utilizei os resumos que fiz até pra prova oral.

          Curtir

    3. Olá Martina tudo bem…primeiramente gostaria de parabeniza-la pelo trabalho e pelo site, ajuda demais aos que estudam para a DPU, seus resumos são excelentes. Tenho resolvido algumas rodadas do Ebeji e do CEI, tendo acertado bastante questões em decorrência da leitura dos seus resumos. Diante dessa evolução que percebi, venho lhe pedir, se possível, se há outros resumos disponíveis de outras matérias, como penal militar, trabalho, processo do trabalho etc, bem como se vc possui e pode disponibilizar resumos de outros capítulos das matérias já disponibilizadas por e-mail. Estou entrando na reta final de revisão e gostaria de utilizar seus resumos como base… Grato pela atenção…Attt… Celso

      Curtir

  2. Olá Martina, eu gosto de fazer resumos pelo PC tmb. Primeiramente, faço uma leitura critica do livro, sublinho as partes mais importantes (procuro pegar as palavras chaves) e transcrevo para o PC de uma forma que crie um raciocínio coerente. Todavia, minha maior preocupação é quanto a desatualização rápida do resumo (de modo que teria que adquirir outro livro e ver as mudanças). Como você atualizava um resumo feito a um ou dois anos atrás.
    Abraços

    Curtir

  3. Oi, Martina!
    Primeiramente, parabéns pela iniciativa.. Tenho certeza que seu espaço vai ser muito útil para nós, concurseiros..
    Me tira uma dúvida.. por onde você estudou comercial? Tenho muita dificuldade nessa matéria e queria uma luz, se possível!
    E aquelas outras “Filosofia, Sociologia e Ciência política”? Alguma recomendação?

    Desde já muito obrigada e desejo muito sucesso na sua vida!!

    Beijos

    Curtir

    1. Oi Mariana. A resposta é: não estudei comercial! Hahaha. Caía muuuuuuito pouco na DPU num grupo com muitas matérias, então não achei que valesse a pena. Quanto a Humanística, mesma coisa. Eu dei uma lida numa apostila, mas não ajudou nada. A prova é bem imprevisível em humanística. Melhor vc se preocupar com as outras matérias. Obrigada pelo apoio! 🙂

      Curtir

      1. Olá Martina, eu gosto de fazer resumos pelo PC tmb. Primeiramente, faço uma leitura critica do livro, sublinho as partes mais importantes (procuro pegar as palavras chaves) e transcrevo para o PC de uma forma que crie um raciocínio coerente. Todavia, minha maior preocupação é quanto a desatualização rápida do resumo (de modo que teria que adquirir outro livro e ver as mudanças). Como você atualizava um resumo feito a um ou dois anos atrás.
        Abraços

        Curtir

  4. Entendi. Eu estou estudando para Procurador do Estado/Município e leio constantemente os informativos do STF/STJ (pelo site dizer o direito), bem como os Info. do TCU. Você me sugeriria sempre que ver um fato novo nos informativos ou alguma noticia relevante nos sites dos tribunais superiores, inserir sinteticamente no meu resumo (seja adicionando ou retificando alguma informação) ? Muito obrigado e parabéns pela iniciativa. 🙂

    Curtir

  5. Bom dia! Acabei de ver no canal da Mila Gouveia sua participação e foi entusiasmante acompanhar suas dicas, principalmente porque nós, concurseiros, acabamos identificando muitas semelhanças em certos passos dados. Da mesma forma, aprendemos a não repetir os erros ou extirpá-los de vez da nossa caminhada. Parabéns pela iniciativa, o Senhor a abençoe ricamente e, claro, parabéns pela aprovação.

    Curtir

  6. Boa tarde, Martina! Primeiramente parabéns pelos resumos. São de excelente qualidade mesmo! Gostaria de saber se você tem intenção de organizá-los todos em forma de livro seja para disponibilização gratuita ou para venda. Acho que seria uma excelente idéia, pois como você estudou para DPU, que é talvez o edital mais extenso da área federal, serviria para concurseiros dos outros concursos da área federal, a exemplo dos cargos da advocacia pública vinculada a AGU (as 4 carreiras), bem como para Juiz Federal e Procurador da República. Existe algum projeto nesse sentido? Aguardo teu retorno!

    Curtir

  7. Olá Martina, bom, antes de mais nada obrigado por compartilhar seu trabalho e dedicação. Bom, estudo para DPE’s (nenhuma em especial), e tenho encontrado grande dificuldade com previdenciário, primeiro por não ter achado nenhuma obra com leitura acessível ao meu nível de conhecimento, que é zero (hehe), segundo por antipatizar com a matéria (nunca simpatizámos com o que não conhecemos não é mesmo?!). Então irei tentar esse livro de previdenciário da sua bibliografia, mas também gostaria de pedir encarecidamente que você disponibilizasse resumos sobre o tema. Obrigado e sucesso.

    Curtir

    1. Oi, Vitor! Começa estudando previdenciário pela sinopse do Frederico Amado, é muito boa! Deixa o livro do Savaris pra depois. Eu pretendo comprar, em breve, uma edição nova dos livros pra atualizar meus resumos antes de postar. Continue acompanhando 🙂

      Curtir

      1. Obrigado pela resposta, aproveitando, vi seu vídeo com a Mila Gouveia e acho que acabei cometendo o mesmo erro que você quando aos informativos, talvez no meu caso tenha sido pior, tinha o hábito de ler o dizer o direito enquanto era assessor na DPE, todos os dias de manhã já que sempre chegava antes de abrir a unidade em que trabalhava, agora estou com quase um ano de atraso, o que me aconselha, leio por matéria ou por informativo? vou ter que ralar para por tudo em dia 😦

        Curtir

        1. Oi, Vitor! Primeiro: calma! Um ano dá pra recuperar sim. Eu sempre preferi fazer por matéria, assim tinha a sensação de que esgotava alguma coisa, sabe? Mas teve o ônus também: não consegui ver de todas as matérias porque a prova estava perto. Se vc tem o hábito de resumir, tente ver por matérias, vc vai ver como ajuda na revisão. Se vc não resume, acho que é melhor ler por informativo. 🙂

          Curtir

  8. Oieee Martina parabéns pela qualidade dos resumos e pela aprovação. Tenho como meta a aprovação na Defensoria, luto tem alguns anos e percebi que minha dificuldade era a falta de base teórica. Com a grande quantidade de editais sempre fico estudando um atrás do outro, só que é um estudo mais superficial, em 2 meses não consigo me aprofundar. Como conseguia compatibilizar o estudo mais aprofundado por doutrina/cadernos e o estudo reta final (por lei seca/resumos e questões)?

    Curtir

    1. Oi, Ju! Como eu só estudei baseada no edital da DPU (o que foi bem arriscado, mas ainda bem que deu certo!), pude aprofundar um pouco mais porque não ficava pulando de edital pra edital. Então eu começava pela doutrina + lei seca (sempre resumindo) e depois de muito tempo comecei a ler os informativos. Mas sinceramente, notei também que estudo com edital já publicado é bem intenso, vc deve ter fixado bastante e decorado o que errou. Às vezes isso é tão ou mais eficaz quanto estudar doutrina. Sucesso pra vc!

      Curtir

  9. Passei aqui só pra te deixar um imenso PARABÉNS, seja pela aprovação, seja pela iniciativa empreendida aqui.

    É muito bom poder admirar e se inspirar em pessoas bem-sucedidas, as quais nos fazem perceber que todo esforço vale a pena.

    Desejo tudo o que a vida tem de melhor pra te reservar, moça.

    Beijos!

    Curtir

  10. Olá Martina,

    Primeiramente parabéns por tudo, no geral mesmo. Você parece ser uma pessoa muito simpática, com alegria de viver e muito boa de coração.

    Estou começando agora a entrar nesse mundo “concurseiro” e estou com muitas dúvidas :).

    Uma dúvida que eu tive, pois ainda não havia ouvido falar sobre, é: “O que são os Informativos?” Eu procurei e achei somente que eram julgados do STF e STJ, porém como sou leiga no assunto, não ajudou muito.

    Você poderia, por gentileza me explicar?

    Agradeço demais pelo seu apoio, que está sendo de enorme valia.

    Desejo muitas energias positivas em sua vida!

    Um abraço,

    Evelin Reis

    Curtir

  11. Martina,

    Inicialmente gostaria de parabenizá-la pela iniciativa, tão gentil, de compartilhar seus resumos e experiências de concurseira conosco!!! Sem dúvidas será de grande valia! Parabéns também por ter alcançado seu objetivo da DPU!!! Esse também é o meu!!

    Bem, gostaria de saber se existe uma metodologia para fazer os resumos?

    Além disso, vi que você estudava uma matéria por dia. Eu estudo uma média de 03 matérias por dia (tento dividir as 21 matérias – agora são 22, posto que incluiu ambiental para o próximo certame da DPU), de modo que eu tente passar por todas as matérias, semanalmente. Será que você poderia disponibilizar como vc montou seu horário de estudos?

    Obrigada!

    Nathália.

    Curtir

    1. Oi, Nathália! Eu sempre gostei de estudar uma matéria por dia pra ter a sensação de estar avançando nela, mas isso é muito pessoal. Dizem que o mais indicado é alternar matérias mesmo. Meu estudo foi todo baseado no edital da DPU, então eu ia organizando meu horário de estudo de acordo com as matérias no edital e costumava passar muito tempo nas matérias. Ex.: planejava passar 10 dias estudando constitucional, depois mais uma semana previdenciário e assim continuava, Mas SEMPRE tirava um tempinho pra revisar outra matéria concomitante e fazer questões, se não esqueceria tudo. Obrigada pelas palavras!

      Curtir

  12. Olá, Martina, conheci seu site a partir do vídeo com a Mila Gouveia, um must sua iniciativa de compartilhar resumos e trocar ideias com quem ainda está trilhando o árduo caminho de concursando. Gratidão grande 🙂

    Você comenta neste vídeo que só estudava, sem trabalhar. Poderia compartilhar uma estimativa de quanto tempo estudava por dia?

    Abs!

    Curtir

      1. Entendo… Cada organização de estudos acaba sendo muito pessoal, não é mesmo? E sei que a parte qualitativa é muito importante também.

        Te perguntei isso porque, para quem não trabalha, ter uma meta de horas por dia ajuda a não dispersar e manter a disciplina, já que apesar de não haver outros compromissos formais, tb há série de outras questões e necessidades chamando, fora do estudo. Já ouvi alguns absurdos como “vc tem todo o tempo do mundo”, quando é justamente a maior armadilha idealizar que não estar trabalhando significa liberdade total e metas atingidas sem sacrifícios. Imagina!…. 😉

        Curtir

  13. Olá Martina, eu tenho 2 perguntas pra você (são duas dúvidas que tenho):

    1. Em relação aos informativos, eu preciso estudá-los a partir de que ano (tipo 2012 pra frente, 2013 pra frente etc)????
    2. Como você comprovou a sua prática jurídica pra DPU (eu colei grau em Setembro de 2015 e até então estou só estudando)??? Você lecionava, advogou, fez mestrado?

    Acompanho sempre seus resumos, são ótimos!!!! Parabéns pela Aprovação, serve de inspiração e motivação para os que estão na caminhada!!!!

    Yuri.

    Curtir

  14. Amei o site Martina! Desejo que Deus ilumine os seus passos e encha sua vida de muito amor! Muito obrigada pelos resumos! Estou amando e salvando todos! Poste mais please! estou estudando para DPE. Obrigada!

    Curtir

  15. Martina, parabéns mesmo pela iniciativa! Obrigada por compartilhar sua experiência conosco.
    Principalmente porque mostra que o caminho é longo, mas não é impossível.

    Quanto o seu estudo na matéria de processo civil, você estudou os mesmos conteúdos pelo livro do Daniel Amorim e Didier simultaneamente?

    Curtir

  16. Olá Martina, boa noite! Parabéns por sua aprovação na DPU. Adorei sua entrevista com Mila. Comprei jurisprudência em frases graças a você. Muito bom! Quanto tempo foi a sua preparação? Abraços,
    Cláudia Maeli

    Curtir

  17. Olá, Martina! Parabéns pela iniciativa e pela aprovação!!
    Estou começando os meus estudos agora. Sei que o seu enfoque principal aqui é DPU, mas gostaria de umas dicas suas! heheh
    Estou estudando para o TST (trabalho, processo do trabalho, previdenciário – e os demais direitos que sempre caem!), mas também pretendo fazer as provas das carreiras policiais quando surgirem.
    Portanto, não são concursos tão aprofundados e difíceis como o seu!

    1) Estava estudando por vídeo aulas, mas demoro cerca de 2h no mínimo para cada bloco de 30′. O que vc acha melhor: continuar e assistir as aulas ou estudar pelos livros mesmo, uma vez que deve ser menos demorado?
    2) Vi suas indicações de livros no outro post, mas gostaria de saber se vc acha que, pelos concursos que eu quero serem menos complicados, as sinopses da juspodivm já seriam suficientes.
    3) Por fim, vi livros da série Resumos e da série Sinopses – que são na média de 400 e 800 páginas respectivamente.
    Gostaria de saber sua opinião e qual dessas seriam mais indicadas no meu caso, que almejo um cargo menos difícil, ao menos por enquanto!

    Muito obrigado pela atenção e parabéns mais uma vez.

    Curtir

  18. Oi, Martina!!! Reitero o que disse em outro comentário, os seus resumos são excelentes!!! Obrigada por compartilha-los. Gostaria de te fazer uma pergunta. Qual livro do Leornardo Garcia você indica, o CDC comentado ou o da coleção leis especiais para concursos?

    Curtir

  19. Oi, Martina. Tudo bom? Já tinha visto o seu vídeo no youtube e adorei! Mas antes eu pensava na AGU, só que os sonhos mudaram e me interessei muito pela defensoria, principalmente por ser uma profissão que ajuda a sociedade diretamente. Só que fiquei em dúvida sobre que edital seguir, já que tanto a DPU quanto as DPE’s me interessam.

    Na sua opinião, seria possível estudar pelo edital da DPU e fazer provas de defensorias estaduais?

    Inicialmente penso em fazer um cursinho online, mas só das principais matérias e conciliar com a leitura das demais por livros ou lei seca, o que acha?
    E após esgotar o cursinho, penso em investir na leitura dessas matérias por doutrina. Penso que assim terei uma base mais consolidada.

    Obrigada! Parabéns pelo site e pela aprovação. Desejo todo sucesso!
    Abraços.

    Curtir

    1. Oi Bárbara! Então, muitos colegas meus que passaram na DPU estudavam e faziam provas nas Defensorias Estaduais, muitos passaram na DPU e outra(s) DPE(s). Por que vc não começa estudando o que cai nas duas? Ambas exigem penal e processo penal bastante forte, processo civil, constitucional, administrativo… Quando vc tiver base nas matérias comuns, terá que estudar as específicas. Na DPU o foco é federal (crimes federais, direito previdenciário, direito do trabalho, internacional), matérias que normalmente não caem nas DPEs.

      Curtir

  20. Seus resumos são espetacularizes. Não sei se seria pedir mui , mas você poderia escrever algo dando dicas de como você faz para elaborar os seus resumos

    Curtir

  21. Descubri o seu blog ontem… Fiquei super faliz e animado com a sua proposta. Obrigado por compartilhar o seu esforço pessoal! Ajuda e ajudará a muitos a trilhar o caminho da conquista! Parabéns. José, Fortaleza/CE.

    Curtir

  22. Obrigado Martina! Por compartilhar Conosco (Suas Maravilhosas ferramentas, que foram forjadas no silêncio da madrugada, com muito afinco, amor e paciência) que te elevaram e possibilitaram assim, sua acensão Pessoal, Social e profissional!! Mais uma vez agradeço, por nos dar a oportunidade de “conhecer e trilhar” o caminho que te levou a VITÓRIA!! Abraças, Nobre Doutora!

    Curtir

  23. Oi Martina obrigado pela atenção dispensada a nós concurseiros, pois muitas são as dúvidas, no meu caso gostaria de saber se a estratégia de estudo foi a mesma em cada etapa da preparação? Sendo que realizando provas objetivas percebi que mais de 80% das questões se reportam a análise da lei “seca”, contudo acredito que se eu creditar 100% do meu tempo de estudo somente através da legislação caso passe para a segunda fase não restará tempo suficiente para a preparação eficiente. Dessa forma, qual foi a sua estratégia de estudo, primeira fase distribuía igualmente o tempo entre leitura de lei, doutrina e jurisprudência ou se dedicava integralmente ao estudo da lei para a primeira fase deixando o estudo da doutrina para um segundo momento?

    Desde já agradeço.

    Muito êxito em sua carreira.

    Curtir

    1. Oi Wilson! Isso depende muito do concurso que vc quer. Como eu estava focada na DPU, optei por já pegar um pouco mais pesado no começo, pois na minha cabeça não adiantava nada passar na primeira e não passar na segunda… Já peguei doutrina desde o começo. Mas olha, quando eu falo doutrina, não falo que vc tem que pegar obras bem profundas. Pega uma sinopse, algo que seja objetivo e não seja apenas a lei seca. Um meio termo hehehe. Espero ter ajudado!

      Curtir

  24. Oi Martina 😉
    Me tira uma dúvida por favor! Qual foi o livro que vc usou de Direito Civil? Pesquisei mais o que vc indicou tem vários volumes , ou vc usou todos?? Desde já agradeço 😘

    Curtir

  25. Boa tarde Martina, tenho uma duvida e gostaria de compartilhar. Para não perdermos tempo nas provas abertas de 2 fase, as abreviações das legislações como exemplo CF/88 , são avaliadas? Sao pequenas duvidas que podem fazer a diferença na aprovação. Obrigado !

    Curtir

    1. Olá, Jorge Marcelo! Que pergunta interessante! Nunca vi ninguém dizer que perdeu pontos por isso. Eu mesma fiz uso de várias delas (CF/88, CPC, etc) e não vi a pontuação diminuir por causa disso, especificamente. Vamos torcer pra que não, né? 🙂

      Curtir

  26. Martina, comecei a ler seus resumos só agora, comecei pelo da lei de drogas, mas já baixei todos que estão disponíveis até o momento. Estou gostando muito! Terminei a faculdade completando 2 anos de estágio na DPU daqui, foi uma experiência incrível que me fez querer esse concurso, apesar de eu estar um pouco longe de alcançá-lo hahaha. Enfim, parabéns pela atitude e por continuar estudando, parabéns pela humildade em dissipar conhecimento nessa internet a fora, saiba que você apenas ganha com isso. Aguardo ansiosamente pelos demais resumos. Forte abraço!

    Curtir

  27. Não acredito que só descobri seu site agora, amei! Obrigada por compartilhar conosco seus resumos e experiência, e ainda ser tão atenciosa.
    Sei que ainda é “cedo” para pensar na prática jurídica, mas queria ver se vc pode me tirar uma dúvida, que até hoje não consegui sanar.
    Colei grau em agosto de 2015 e logo comecei uma pós-graduação, pois não pretendia advogar. Dormi no ponto, e só depois de muito tempo me informei que, hoje, apenas o MP ainda considera pós como prática. Assim, só comecei a advogar em outubro de 2016. Minha dúvida é: a partir de out/2016 até dez/2016 tenho cinco atos de advogado, contabilizarei o ano de 2016 todo ou só começa a contar a partir da data do primeiro ato? Como a DPU considera isso?

    Agradeço desde já!

    Curtir

    1. Oi, Gabriela! Nunca é cedo pra pensar na prática jurídica. Pelo contrário: pode evitar muitas dores de cabeça no futuro. Pra falar a verdade, não há uma regra segura de contagem que é aceita “universalmente” em todos os concursos. O termo inicial da contagem é bem controvertido. No seu caso, entendo que se vc fizer 5 atos no ano de 2016, como já havia colado grau, poderá considerar um ano de prática jurídica, independentemente do primeiro ato ter sido protocolado em outubro. Outra forma de contar a prática jurídica (a que me parece a mais segura) é usar como base a colação de grau. Assim, de agosto de 2015 (colação) a agosto de 2016 vc poderia contar um ano com a prática de 5 atos. Depois, o segundo ano de agosto de 2016 a agosto de 2017. Mas no seu caso esse critério te prejudicaria, pois retardaria os 3 anos. Acho que contar o ano civil, nesse caso, não tem problema. O edital do seu concurso pode trazer outras regras. De qualquer forma, o importante é ir praticando atos daqui pra frente, na maior quantidade que puder, justamente pra evitar esses eventuais problemas na contagem. Espero ter ajudado!

      Curtir

  28. Bom dia Martina. Agradeço muito pelo seu blog, suas dicas me ajudaram muito!! Com relação à matéria de direito previdenciário, tenho visto que na DPU a incidência maior de questões é na parte dos benefícios do RGPS, geralmente com casos práticos. Nesse caso, devo ler a parte de custeio da previdência social? Estou estudando por Frederico Amado e pulei esse capítulo. Muitooo obrigadoo, professora!!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s