Autor: Martina Correia

Defensora Pública Federal, editora do Foca no Resumo e O mundo é meu. Autora do Direito Penal em Tabelas.

O CAMINHO DAS PEDRAS: VINÍCIUS BARROS (DPU, TJMT E MPF)

Oi, amigos! Quem tá aí precisando daquela dose diária de ânimo pra abrir o livro? Ofereço a vocês uma overdose de motivação com a história do Vinícius, aprovado na DPU, no TJMT e no MPF. Sério, você precisa conhecer essa pessoinha tão especial! O Vinícius, além de ser um querido (e quase-colega na DPU, treinamos juntos pra prova oral), tem uma trajetória incrível e topou nos contar tudo com muito humor. Impossível não se inspirar! ❤

FNR: Quando começou a estudar pra concurso?
Vinícius: Eu sou cuiabano e estudei Direito na UFMT durante os anos de 2006 a dezembro de 2010. Não estudei nadica de nada para concursos durante a faculdade, porque achava que tinha que aproveitar a UFMT. Fiz francês, fui aluno ouvinte de economia política e de algumas matérias em filosofia, fiz dois anos Letras à noite concomitantemente com o 4º e 5º ano de Direito, fui a muitos saraus e festas. Não era “party hardcore”, mas saía com meus amigos e tirava notas boas (eu estudava muito e me esforçava, mas o que mais amava mesmo era passar a tarde na biblioteca da UFMT lendo filosofia e literatura). (mais…)

ÍNDICE: CURSO DE DIREITO PROCESSUAL CIVIL (VOL. 1)

Oi, gente! Pra deixar organizadinho pra vocês, aqui vai um índice com os resumos disponíveis dos capítulos do Curso de Direito Processual Civil (vol. 1 – Fredie Didier – 2016 – Ed. Juspodivm). Nem todos os capítulos foram resumidos, apenas aqueles cuja sistematização me pareceu mais “necessária”. São eles:

  1. Introdução ao direito processual civil
  2. Normas fundamentais do Processo civil
  3. Jurisdição
  4. Competência
  5. Mediação e conciliação
  6. Teoria da ação: da ação e do direito de ação
  7. Pressupostos Processuais
  8. Teoria dos fatos jurídicos processuais
  9. Invalidades processuais
  10. Preclusão
  11. Teoria da cognição judicial
  12. Litisconsórcio
  13. Intervenção de terceiros
  14. Alienação da coisa ou do direito litigioso
  15. Formação do processo e Petição inicial
  16. Improcedência Liminar do pedido
  17. Citação
  18. Audiência preliminar de conciliação ou mediação
  19. Teoria da exceção, resposta do réu e revelia
  20. Arguição de impedimento ou suspeição
  21. Providências preliminares e julgamento conforme o estado do processo
  22. Extinção do processo
  23. Suspensão do processo

Foram resumidos 17 dos 23 capítulos e 530 páginas se transformaram em apenas 126. 🙂

Bons estudos!

Martina Correia

RESUMO: COMPETÊNCIA (NCPC)

Oi, pessoal! Que atire a primeira pedra quem nunca se enrolou com a COMPETÊNCIA no processo civil. Tá aí um assunto que perturbava minha vida de concurseira. Agora, quando resumi pela primeira vez, percebi que é mais simples do que eu pensava (e espero que vocês cheguem à mesma conclusão!). Para quem estuda para concursos federais, é imprescindível a leitura da página 16 em diante (competência da Justiça Federal e do TRF). Tópicos: (mais…)

RESUMO: JURISDIÇÃO (NCPC)

Oi, gente! Pretendia fazer os resumos de Jurisdição e Competência juntos, mas notei que o resumo de Jurisdição já estava bem grandinho. Então, enquanto não termino o de Competência, aí vai o de JURISDIÇÃO. A fonte é a mesma: Curso de Direito Processual Civil (Fredie Didier, 2016). Tópicos:

  • CONCEITO E CARACTERÍSTICAS
  • EQUIVALENTES JURISDICIONAIS
  • ARBITRAGEM
  • PRINCÍPIOS DA JURISDIÇÃO
  • JURISDIÇÃO VOLUNTÁRIA

FOCA NO RESUMO – JURISDIÇÃO – NCPC

Em muito muito muuito breve postarei o de Competência! 🙂

Na quarta passada, tive a honra de participar da ‘XX Semana Jurídica: Direito Contemporâneo no contexto brasileiro‘ promovida pela Universidade do Estado do Mato Grosso. Ministrei um minicurso sobre Preparação para Aprovação em Concurso Público e amei! Tentei fazer um panorama completo sobre a vida do concurseiro (Concurso Federal ou Estadual? Estudar ou advogar? Carreira ou Vocação? Aula ou livro? Quantas horas devo estudar? Uma matéria ao mesmo tempo ou todas de uma vez? Como estudar informativos?). Também abordei questões motivacionais e informações práticas bastante valiosas na preparação (Comprovação da prática jurídica e títulos). Mais uma vez, obrigada Centro Acadêmico da UNEMAT pelo convite! E, principalmente: obrigada alunos maravilhosos que passaram 3 horas me ouvindo tagarelar! Vocês são uns amores! ❤

Boa semana de estudos!

Martina Correia

INFORMATIVOS DO STF E STJ EM FRASES (3ª ED)

Oi, pessoal! Desde o início do site me deparo com a mesma pergunta: “como estudar informativos?”. Quando participei do Dicas do Aprovado da Editora Juspodivm com a Mila Gouveia, recomendei o estudo de INFORMATIVOS DO STF E STJ EM FRASES, obra que tive o privilégio de revisar e constatar a qualidade e a eficiência na assimilação dos informativos mais recentes. Esse livro opera o milagre da objetividade: 3 anos de informativos são reduzidos em frases, aquelas que certamente vão estar nas assertivas das provas. O amor é velho, mas a edição é novinha: corre que saiu a 3ª edição!

informativos-em-frases

Depois me contem o que acharam! 🙂

Martina Correia

Obs.: esse post não é publicidade paga. Não ganho absolutamente nada com a venda do livro. É uma mera dica bibliográfica de quem estudou, leu e revisou a obra.

O CAMINHO DAS PEDRAS: CLARISSA BORGES (AGU, PFN E PROCURADORIAS)

Oi, pessoal! A Clarissa Borges, com 25 anos, foi aprovada no concurso da AGU, PFN, dentre outras Procuradorias. O depoimento dela é valiosíssimo! Ler relatos de aprovados tem outro aspecto muito construtivo: a identificação. Nem tudo são flores na vida do aprovado. Saber a trajetória de outra pessoa até a vitória dá muito ânimo porque conseguimos visualizar que o sucesso está na persistência e na dedicação.

FNR: Quando começou a estudar pra concurso?
Clarissa: Decidi que queria estudar para concurso no 8º período da faculdade. Me matriculei em um cursinho telepresencial e assistia aulas todos os dias. Contudo, não consegui acompanhar o estudo para concursos com o final da faculdade, juntamente com a OAB e a monografia. Então, eu só assistia as aulas e fazia anotações, mas não revisava, nem mesmo fazia questões sobre os temas estudados. Além disso, não tinha costume nenhum de estudar informativos. (mais…)

O CAMINHO DAS PEDRAS: DANILO DIAS (AGU, DPU E TRF5)

Oi, pessoal! O que fazer pra passar num concurso público? A resposta é óbvia e infelizmente não trago nenhuma fórmula mágica: estudar, estudar, estudar… No entanto, a experiência dos aprovados ensina, e como ensina! Isso não quer dizer que você deva seguir exatamente a trajetória do aprovado. Pelo contrário: o intuito é mostrar que vários caminhos podem levar à aprovação. Não há um único método de estudo. Contudo, ler os relatos dos aprovados é bastante enriquecedor pra alertar sobre erros e para fazer o concurseiro enxergar outros aspectos que não tinha considerado antes.

O Danilo Dias, meu ex-colega na DPU (na época, aprovado em 2º lugar), recentemente tomou posse como juiz federal na 5ª Região e vai nos contar sua trajetória até a posse. 🙂

FNR: Quando começou a estudar pra concurso?
Danilo: Iniciei meus estudos no meio de 2006, quando ainda me encontrava no terceiro ano do ensino médio e já sabia que cursaria Direito. Desde o começo da faculdade já tinha a intenção de prestar concurso público (por incentivo do meu pai, que também é servidor).
A princípio, pretendia ser aprovado em concurso de nível médio para alcançar uma certa estabilidade profissional e econômica, de modo a não ficar desesperado após a colação de grau para obter emprego e ter, com isso, um conforto maior para desenvolver minha preparação para a magistratura (que eu sabia que seria longa). (mais…)